Loading...
Mídia

BALANÇO DO RIO SANTOS JAZZ FEST 2018 

O Rio Santos Jazz Fest 2018 – www.riosantosjazzfest.com.br, foi realizado entre os dias 20 e 30 de abril. Foram 10 dias de atividades, 13 atrações, todas gratuitas, distribuídas em 8 sedes: Pinacoteca Benedicto Calixto, Praiamar Shopping, Aliança Francesa de Santos, Museu do Café, Colégio Universitas – Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio (2 unidades), Teatro do SESC e Teatro Coliseu. ​

Comemoramos pelo quinto ano consecutivo em Santos, o Dia Internacional e Municipal do Jazz, celebrado em 30 de abril em todo mundo. Com muita honra, a cidade de Santos fez parte do roteiro mundial do “International Jazz Day”, como evento oficial da UNESCO.​

Foram mais de 6.000 pessoas que diretamente participaram do Festival, acompanhando as apresentações de Mark Lambert & Rio Santos Orchestra, Mani Padme Trio, Tico de Moraes Trio, Ricardo Baldacci Trio, Rio Santos Steet Band, Newton Zago, Bia Rocha e Silva Trio, Ricardo Paulino Duo, Cor das Cordas & Edmundo Carneiro, Carla Mariani Quarteto, Conjunto de Violões do Projeto Esculpir e Projeto Tam Tam.

O Festival só foi possível graças a propositura da Emenda Parlamentar dos Vereadores Prof. Kenny Mendes e Adilson Junior e ao apoio master do SESC, Prefeitura de Santos – Secult, Praiamar Shopping, Fundação Benedicto Calixto, Sabesp, Colégio Universitas, Aliança Francesa de Santos, Museu do Café, Jornal da Orla e Prevent Senior.

Apoios: Toledo Corretora de Seguros, Porto Seguro Seguros, Anseven Soluções para Eventos, G.Pierotti, Central de Fretes, Pap’Sport , Marina Menezes Moda Feminina, Novotel, Saudade FM, Music Dreams Studios, Pizzaria Vicenzo, Elemidia, Foto Louzada,  StoreBits, Leandro Amaral Fotojornalismo e Vídeo, Associação dos Artistas, Coopersantos e Ghaoui Publicidade​.

Apoio institucional do Sebrae SP e Porto de Santos e realização da Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz – www.digitaljazz.com.br

De coração, muito obrigado à todos que participaram e prestigiaram o Festival e também para aqueles que vibraram positivamente para que tudo isso acontecesse.

E um agradecimento especial a nossa enxuta e eficiente equipe de produção, formada por Graziella Guerreiro, Cristiane Niglio, Valter Rubin, Beatriz Périco, Victor Laranja, Gustavo Laranja e Rafael Roman.​ Além de todas as equipes de retaguarda que encontramos em todos os locais onde ocorreram as apresentações do festival. Sem a participação comprometida de todos estes profissionais envolvidos, nada disso seria possível.

A cobertura fotográfica do Festival ficou sob a responsabilidade da da competente e inspirada fotógrafa Kelly Petraglia.

Também um agradecimento especial ao querido amigo e ex vereador, Douglas Gonçalves, que atendendo a nossa solicitação, propôs as duas leis municipais que preservam para as futuras gerações, os gêneros musicais Jazz e Bossa Nova em nossa região.

Apesar de todas as dificuldades encontradas, cumprimos a nossa missão de acessibilidade, formação de novos públicos e a emocionante integração entre plateia e artistas através da música. Emoção pura!​

Foi lindo demais! Obrigado Santos! Viva o Jazz! Até 2019!


 

Etta James – “Al The Way”

A cantora Etta James conseguiu, em quase 60 anos de carreira, transitar por vários gêneros, principalmente o Blues, o Soul e o Jazz.

Fez isso com absoluta maestria e competência, apesar de ter sempre uma vida muito turbulenta.

Começou sua carreira no ano de 1954, falecendo no ano de 2012 aos 73 anos de idade, deixando na nossa memória a clássica interpretação do tema “At Last”, que virou hit desde o seu lançamento no ano de 1960.

E mais de 30 álbuns, vários prêmios Grammy e inúmeras premiações recebidas pelo conjunto da sua obra.

O CD que destaco foi lançado no ano de 2006 com 11 faixas, com forte relações com o Jazz e contou com a participação dos músicos Donto James na bateria, Sametto James no contrabaixo, Joshua Sklair e Bobby Murray nas guitarras, David K. Mathews nos teclados e Ronnie Buttacavoli no trompete e flugelhorn.

O repertório traz versões surpreendentes para os clássicos “All The Way”, “What’s Goin On”, “Imagine”, “Holding Back The Years” e “Purple Rain”.

Etta James já havia lançado anteriormente 2 CDs primorosos numa levada jazzística, “Mistery Lady: Songs Of Billie Holiday” – 1994 e “Time After Time” – 1995.

Não deixe de ouvir estes 3 trabalhos desta incrível cantora que marcou seu nome em nossos corações para sempre.


 

Carol Duboc – “Duboc”

Ela tem nome e sobrenome que nos fazem pensar que é uma cantora e atriz brasileira. Na verdade, ela é americana, nascida na cidade de Kansas City, uma das cidades americanas mais musicais e emblemáticas.

Na cidade de Kansas City, nasceram vários músicos importantes e até os dias de hoje têm na música um dos seus atrativos culturais e turísticos, atraindo a visita de milhares de turistas do mundo todo.

A cantora, compositora e arranjadora Carol Duboc já tem vários discos lançados na carreira, e este que destaco, lançado no ano de 2002 pelo selo Gold Note Music com 12 faixas, conduzido e dirigido por ela com muita categoria, qualidade e suavidade, apresentando uma sonoridade que vai do Smooth Jazz à Bossa Nova.

Trouxe como convidados um time de músicos de alto nível, formado por Jeff Lorber nos teclados, Vinnie Colaiuta na bateria, Jimmy Halsip no contrabaixo e Michael Thompson na guitarra entre outras feras.

Destaque para os temas autorais “Away”, “This Is No Ordinary Love”, “It’s A Feeling”, “I Wanna Love Someone”, “A Love Letter”, “Secrets”, “When I’m Close To You” e os 2 temas de Burt Bacharach “Anyone Who Had A Heart” e o clássico “Walk On By”.

Tem como maiores influências musicais o R&B, o Pop e o Jazz e traz no coração as interpretações de Ella Fitzgerald, Al Jarreau, Deniece Williams e do grupo Earth, Wind & Fire.

Uma cantora que, a partir de agora, passarei a pesquisar melhor, afinal, se mostrou qualificada e muito eclética na escolha do seu repertório e na forma de interpretar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também