Loading...
Mídia

BEATRIZ MALNIC – BELA VOZ BRASILEIRA NOS EUA

BEATRIZ MALNIC – BELA VOZ BRASILEIRA NOS EUA

A cantora brasileira, radicada nos Estados Unidos há mais de 20 anos, Beatriz Malnic, é outro bom exemplo de uma artista de raro talento que faz sucesso fora do nosso país.​
Sua carreira está consolidada por lá e suas apresentações são sempre muito concorridas e prestigiadas pelo público brasileiro, residente no exterior e também pelos americanos e estrangeiros no sul da Flórida, onde reside.​ Já diplomada pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, acompanhou aqui no Brasil por cinco anos o violonista, cantor e compositor Toquinho.​
Cantou e gravou com nomes de expressão como Chico Buarque, Roberto Menescal, Maria Creuza, o genial Al Di Meola, o violonista Ulisses Rocha, o baterista Duduka da Fonseca, os pianistas Mike Renzi e Mike Orta, entre muitos outros. E se apresentou nos melhores palcos dos Estados Unidos, Europa e Japão.​ Desembarcou nos Estados Unidos no ano de 1996 e por lá desenvolveu sua carreira como cantora, professora, arranjadora e regente de coral.​
Inclusive, ela é diretora e uma das fundadoras do grupo vocal “Brazilian Voices”, que faz várias apresentações pelo país, divulgando e difundindo a música brasileira.​ Desenvolve também um importante trabalho na formação e orientação de novos talentos vocais, usando toda a sua experiência e formação técnica, que lhe dão um grande diferencial de qualidade.​
Em 2015 acompanhei bem de perto o show intimista que aconteceu no Guarujá no Dati, bela casa localizada na praia da Enseada, onde ela se apresentou ao lado da também surpreendente cantora e violonista peruana/ brasileira Adriana Mezzadri e do guitarrista brasileiro, também radicado nos Estados Unidos, Ivo de Carvalho, que acompanhou, durante muitos anos, o músico Guilherme Arantes. Show incrível e inesquecível com um repertório eclético, recheado dos grandes clássicos da Bossa Nova, da MPB, da Música Latina e de alguns “standards” do Jazz.​
Sua discografia é bem diversificada, com um lançamento aqui no Brasil e os demais discos e DVD nos Estados Unidos, todos de grande qualidade. E fique sabendo que a maioria dos seus CDs está disponível no “playlist” da Rádio Jornal da Orla/Digital Jazz.​
Seja na Bossa Nova, no Samba, no Jazz, na Música Latina, Beatriz Malnic é, sem dúvida, uma das nossas vozes mais bonitas da atualidade. Seu “scat singing” é marcante e muito presente nos seus improvisos vocais.​
Parabéns Beatriz Malnic por levar com absoluta competência a Música Brasileira para os Estados Unidos e pelos palcos em diversas partes do planeta, esbanjando seu charme, musicalidade, talento, elegância e  simpatia.

 


 

Beatriz Malnic – “Bossa & Blues Live Concert”

Com absoluta ousadia, a cantora paulista radicada nos Estados Unidos, Beatriz Malnic lançou para o mercado americano, no ano de 2010, este CD ao vivo pelo selo independente Green Music, que também ganhou uma versão em DVD.​
O belo registro conta com 15 faixas nos dois formatos, com um repertório variado trazendo composições de Tom Jobim, Chico Buarque, Milton Nascimento, Dolores Duran, das duplas Lennon & McCartney, George & Ira Gershwin, entre outros.​
As gravações aconteceram em duas noites muito concorridas no belíssimo Cinema Paradise, espaço destinado para a música e cinema, localizado na cidade de Fort Lauderdale, que contou com uma produção, sonorização e cenário, todos absolutamente impecáveis.​
Ela mesma descreveu o trabalho em nossa conversa no Guarujá: “fiquei muito feliz com tudo relacionado a esse projeto, pelo que ele me permitiu musicalmente e pelas pessoas envolvidas. Tudo muito concentrado em qualidade e criatividade musical”, concluiu a cantora.​
A Direção Geral do projeto ficou por conta de Carlos Borges, que assim definiu a artista: “Beatriz Malnic é mais uma poderosa resposta do quanto temos de bom em termos de MPB nos Estados Unidos. Sua afinação é impressionante e seu estilo muito pessoal”, finalizou o produtor.​
A banda que a acompanhou neste trabalho é de altíssima qualidade e contou com Mike Orta no piano, Don Wilner no contrabaixo, Mike Harvey na bateria, Billy Ross no saxofone e os convidados especiais Alex Correa no piano, Paulo Carvalho na guitarra e Maluh Felice no violino.​
Não deixe de ouvir as baladas “Eu Não Me Arrependo”, onde canta e toca sozinha ao piano, “Por Causa de Você”, “Bonita” e “Retrato em Branco e Preto”, mais “Samba e Amor” e “Nada Será como Antes” e os clássicos americanos “What A Difference a Day Makes”, “You’ve Changed” e “The Man I Love”.​
Um trabalho sensível, único, que fala de amor, de encontros e desencontros, dos inícios e términos dos ciclos da vida e, por ter sido registrado ao vivo, mostra com fidelidade toda a emoção e o calor vivido naquele momento.

 


 

Marcos Valle e Celso Fonseca – “Página Central”

No ano de 2009 foi lançado pelo selo Biscoito Fino um dos discos mais saborosos da nossa Música Popular Brasileira.​
“Página Central” reuniu o piloto experiente Marcos Valle, nos teclados, piano e voz, e o copiloto Celso Fonseca na guitarra, violão, voz e letras para um repertório, absolutamente inédito em 12 parcerias da dupla, com temas instrumentais e outras canções cantadas.​
Um mistura bem temperada de Bossa, Samba, Soul e Pop, que possibilitaram altos voos musicais.​
Destaco as participações especiais do grupo Azymuth, da cantora Patrícia Alví e Jaques Morelenbaum.​
Os temas instrumentais são muito inspirados e nota 10 para o grupo de base, vocalises, naipe de sopros, orquestra de cordas e todos os demais tripulantes.​ Para a orquestração, chamaram o competente trompetista e arranjador Jessé Sadoc, que já trabalha há muitos anos com Marcos Valle e conhece com muita propriedade seu estilo e gostos musicais.​ Valle e Fonseca fizeram um disco acima da média. A parceria deu tão certo que os dois já pensam em voltar a compor juntos.​
Tudo começou quando Ronaldo Bastos fez um disco com Celso Fonseca e presenteou Marcos Valle.​
Ele gostou tanto do que ouviu que convidou Celso Fonseca para dividir com ele alguns shows pelo Brasil e pela Europa. Estava consolidada a amizade e a parceria musical.​
E o detalhe mais curioso deste trabalho é que em apenas 2 dias o repertório estava composto e completo. Uma parceria rápida e fulminante.​ A música, tem esse raro poder.​
Tomara que eles retornem novamente ao estúdio para registro das novas composições. Nossos ouvidos agradecem e aplaudem.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também