Loading...
Mídia

DVD LENY ANDRADE & CESAR CAMARGO MARIANO – AO VIVO

A história deste DVD começou na verdade quando Leny Andrade e Cesar Camargo Mariano lançaram em 1994 o CD “Nós”, no formato piano e voz. Um disco precioso que não teve nenhum lançamento oficial. Como deveria e como merecia ter.

Passados 10 anos, Leny no Brasil, pegou o telefone e ligou para Cesar que estava nos Estados Unidos, o convidando para fazer tudo aquilo que não puderam fazer antes. Vários shows agendados, estúdio para ensaios, um bom cachê e tudo mais. Depois de mais de duas horas de conversa, acertaram tudo.

O sucesso da temporada de shows foi tão grande que receberam um convite para gravar ao vivo formato DVD, no Teatro Guaíra em Curitiba.
Curiosamente a história dos bastidores da gravação foi marcada por vários desencontros por parte da produção, mas o grande profissionalismo, experiência e perfeccionismo de Cesar, que literalmente colocou “a mão na massa”, fez com que a gravação pudesse ser realizada.

Resumindo: pelos problemas técnicos ocorridos Leny & Cesar tiveram que esperar por mais 2 anos e só resolveram o problema com a intervenção de um engenheiro e técnico de áudio muito amigo de Cesar, que empregou toda a sua competência para finalizar o DVD. E o resultado ficou tão perfeito, que até possibilitou o lançamento também no formato CD, com o mesmo nome.

Exatos 12 anos de espera mereceram uma grande compensação. Ganharam o prêmio Grammy Latino de Melhor Álbum de Música Brasileira de 2007.

Lançado originalmente no ano de 2005 pela Universal Music/Albatroz, o DVD marcou também as comemorações dos 40 e poucos anos de carreira destes dois gigantes da nossa música.
Leny Andrade muito famosa e admirada no exterior pela sua interpretação perfeita e pelos belos improvisos jazzísticos, está maravilhosa e iluminada. Já Cesar Camargo Mariano, dispensa maiores comentários. Um verdadeiro gênio no piano.

No repertório gravado me encantei com os temas “Samambaia” no formato piano solo e mais “Carinhoso”, “Redentor”, “Vai de Vez”, “Você Vai Ver”, “Da Cor do Pecado” cheios de bossa e também “Tem Dó” para encerrar e arrepiar.
Leny & Cesar – duo de piano e voz com diálogo musical perfeito.

 


Till Bronner – “Rio”

O CD “Rio” lançado no ano de 2009 pelo selo Verve é para mim, uma das grandes surpresas da cena da Bossa Nova e do Jazz dos últimos tempos.
E mais uma grande prova de que o Jazz convive muito bem interligado e harmonizado com a Bossa Nova e a MPB.

O trompetista e cantor alemão Tim Bronner é um músico experiente e conseguiu realizar um antigo sonho pessoal de deixar registrado seu amor e admiração pela música do Brasil.

E conseguiu a façanha reunindo também um time de músicos de alto nível: Milton Nascimento, Sergio Mendes, Annie Lennox, Vanessa da Mata, Luciana Souza, Melody Gardot e Kurt Elling são alguns dos nomes selecionados, além de outros talentosos músicos brasileiros que fizeram parte da “cozinha” de base de acompanhamento.
O timbre suave do trompete e a voz surpreendente de Till Bronner soaram muito bem no repertório escolhido, composto por 13 faixas impecáveis.

Os temas “Mistérios”, “Só Danço Samba”, “Ela é Carioca”, “Café com Pão” e “Bonita” chamaram a minha atenção pela beleza das interpretações e pela sonoridade.
Um CD que reforça a tese de que a música é uma linguagem universal que une países, culturas e gêneros musicais de uma forma simples, espontânea e natural.

 


L.A. Transit – “De Novo”

 

O mercado japonês é fanático pela música brasileira, principalmente pela Bossa Nova e pelo Jazz.
No ano de 1986, foi lançado o CD do grupo L.A. Transit, com o título “De Novo”, pelo selo Nippon Columbia/Interface.

Os músicos que fizeram parte do trabalho são alguns dos mais renomados de Los Angeles, inclusive com a participação de alguns músicos brasileiros que estão radicados nos Estados Unidos há muitos anos, como Oscar Castro Neves, Paulinho da Costa e Gracinha Leporace.

Um CD raro e que tem nítidas influências da sonoridade atemporal do também brasileiro, e atualmente quase americano, Sergio Mendes.
Você vai se deliciar com as gravações de “Mas que Nada”, “Wave”, “Zazueira”, “How Insensitive”, “Água de Beber”, “Muito Mais” e “Tristeza”, revisitados com arranjos modernos, assinados pelos japoneses com muito bom gosto e alta tecnologia.

A produção do disco ficou por conta dos festejados produtores Daihachi Kojima e Kazuo Yoshida, fanáticos pela sonoridade do Brasil.
E também merece destaque as participações do saxofonista Tom Scott, do guitarrista Paul Jackson Jr., do contrabaixista Abraham Laboriel e do baterista Alex Acuna. Um time de músicos de muito respeito e qualidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também